Rede de Atenção Materno e Infantil

Rede de Atenção Materno e Infantil

A Unidade Básica de Saúde (UBS) deve ser a porta de entrada preferencial da gestante no Sistema Único de Saúde (SUS). É o ponto de atenção estratégico para melhor acolher suas necessidades.

Acessando esse link: https://info.saude.df.gov.br/buscasaudedfubs/, você encontra a UBS de referência para realizar o seu pré-natal, de acordo com o local onde você mora.

Para ter mais informações sobre os serviços oferecidos pela UBS, clique aqui.

O acompanhamento de pré-natal é importante para que a gestante receba as orientações necessárias, tire suas dúvidas e medos, além de criar um vínculo com a unidade e a equipe. É também um momento importante para prevenir, rastrear, diagnosticar e tratar possíveis doenças da gestação e aumentar a chance de uma gravidez saudável.

Na primeira consulta de pré-natal, a gestante receberá a Caderneta da Gestante, que deverá acompanhá-la em todas as suas saídas durante a gravidez. O início precoce (nos primeiros 3 meses) do pré-natal é essencial para uma adequada assistência. É importante que a gestante participe de todas as consultas.

Sim! A gestante escolhe o acompanhante de sua preferência durante as consultas, atividades de grupo e parto (esse direito é garantido pela Lei nº 11.108, de 2005).

O profissional de saúde esclarecerá as suas dúvidas sobre a gravidez e o parto. Alguns parâmetros serão verificados, tais como a pressão arterial, o ganho de peso, a alimentação, o crescimento do bebê e sua movimentação dentro do útero. O monitoramento desses e outros parâmetros, bem como a solicitação de exames, são importantes para avaliar se a gestação está ocorrendo normalmente ou se há algum agravo que necessite de um cuidado especializado.

Alguns sinais indicam o trabalho de parto, mas não são regras para todas as gestantes, podendo variar de mulher para mulher. Podem começar com dores na região lombar que se irradiam para o abdômen, deixando a barriga dura de tempos em tempos (contrações).

Inicialmente as contrações são espaçadas (a cada 30 minutos, por exemplo) e com o tempo elas tendem a diminuir de intervalo até 5 em 5 minutos ou menos. Também pode ocorrer a perda do tampão mucoso e a perda de líquido amniótico (acompanhado ou não de contrações).

Do começo do trabalho de parto até o nascimento do bebê, o colo do útero dilata até atingir uma abertura de 10 cm e ocorre a passagem do feto pela pelve materna. Para que a mulher saiba como está a dilatação é necessário procurar um serviço de saúde, para que um enfermeiro obstetra ou médico obstetra faça o toque vaginal.

Durante as consultas de pré-natal, você será informada sobre qual hospital você deve ir para a realização do parto.

Para localizar no mapa o hospital de referência para o seu parto, conforme o local onde você mora, clique aqui

Você deverá levar um documento de identificação, os exames realizados e a Caderneta da Gestante.

Separe sua bolsa/sacola com as suas roupas e objetos pessoais, bem como com as roupinhas do bebê e deixe em casa. Ela somente poderá entrar na instituição quando a mamãe e o bebê estiverem na maternidade. Neste momento, o seu acompanhante poderá levá-la para você.

Assim que o bebê nascer, vocês ficarão juntinhos e ele já poderá mamar pela primeira vez. A amamentação logo após o parto beneficia o bebê, ajuda a manter a temperatura corporal e diminui o risco de ele desenvolver obesidade, diabetes e outros problemas. Já para a mãe, a amamentação ajuda a diminuir a ansiedade do parto, auxilia na involução uterina e na diminuição do sangramento.

Logo após o parto, o bebê receberá uma pulseira de identificação com seu nome, data e horário do nascimento. A mãe receberá uma pulseira com o mesmo número da pulseira do bebê, contendo seu nome, data de nascimento e registro SES. As pulseiras só poderão ser retiradas pelo vigilante no momento da alta hospitalar.

Puerpério é o período desde a saída do bebê e a placenta até o 42º dia após o parto. No momento da alta do bebê e da mamãe, eles devem ser encaminhados para a consulta puerperal e do bebê na UBS em que a mulher realizou o pré-natal ou em qualquer outra, em até sete dias após o parto.

Durante a consulta, o sangramento pós-parto da puérpera e a amamentação do bebê serão avaliados. A mamãe será orientada sobre amamentação exclusiva até o sexto mês e sobre a doação de leite. Qualquer mãe pode doar leite e ajudará a salvar a vida de vários recém-nascidos. Para doar basta discar 160, opção 4, ou acessar o site Amamenta Brasília.

Também serão avaliados os cuidados com o coto umbilical do bebê e serão dadas orientações sobre o teste do pezinho e sobre as vacinas do bebê. Após todas as orientações, seu bebê será encaminhado para as consultas de crescimento e desenvolvimento.

Durante as consultas serão avaliados o ganho de peso e a estatura, além de serem feitos levantamentos do estado de saúde da criança e das necessidades e preocupações dos pais relacionadas à alimentação.

Os pais serão orientados sobre a imunização, o sono e o repouso, o lazer, o relacionamento familiar. Com base nesses fatores levantados e registrados, o enfermeiro e o médico deverão planejar um cuidado que favoreça todos os aspectos do crescimento e do desenvolvimento da criança.